Dermo-conselheiro | Nutrição

Jantar tarde já não se usa

Como acontece com as ombreiras ou meias brancas, jantar tarde já não se usa. Não só porque nos atualizámos, ajustando o nosso horário ao dos nossos vizinhos europeus, mas também porque jantar tarde não nos faz bem.

Que levante a mão quem nunca se deitou tarde, imediatamente e após o jantar e não disse no dia seguinte: “passei mal a noite”. Ora aí está. Adiantando a hora do jantar, tudo isto tem os dias contados.

E não se resume só a isso. O nosso organismo baixa os seus biorritmos a partir das 9 da noite. Se jantarmos além desta hora, o organismo faz um esforço acrescido, absorvendo e digerindo pior os alimentos. O resultado é o aumento de peso, mas também dos níveis de insulina e de colesterol. Além disso, afeta negativamente o metabolismo da gordura e as hormonas envolvidas nas doenças cardíacas, diabetes e outros problemas de saúde.

De quantos motivos mais necessita para adiantar o relógio?

Os mais sofisticados chamam-lhe jejum noturno saudável. Na MartiDerm, segundo o nosso estilo de vida #SmartAging, chamamos-lhe senso comum. Jantar duas ou três horas antes de nos deitarmos dá ao nosso metabolismo a oportunidade de digerir os nutrientes e permite que nos sintamos muito mais leves no momento de irmos dormir. Isso significa que terá um sono mais profundo e reparador, e evitará pesadelos ou sonhos perturbadores.

Segundo os especialistas, o nosso organismo está “programado” para sentir fome entre as 5 e as 7 da tarde; este é o momento em que o cérebro nos envia sinais de que devemos jantar. Contudo, em vez de começarmos a pensar no jantar, temos por hábito comer "qualquer coisinha".

O resultado deste comportamento deriva diretamente do facto de o jantar ser servido muito mais tarde do que o normal. Por sua vez, contribui para que nos deitemos com o estômago cheio, mais tarde, e que sejamos mais suscetíveis a pesadelos, inchaço, acidez e excesso de peso.

Para evitar estes problemas, quando sentir esse desejo irrefreável de comer algo entre as 6 ou 7 da tarde, coma uma peça de fruta ou um iogurte e adiante o horário do jantar para as oito e meia.

O que jantar? As refeições ideais são as que contêm legumes, hidratos de carbono em forma de arroz ou massa integral e carnes magras (peixe ou frango sem pele).

Em que proporção? Metade do prato deve conter legumes. Num quarto do prato, hidratos de carbono e, no último quarto, proteínas.

Não é que jantar cedo seja verdadeiramente um prazer.

O prazer é sentirmo-nos bem.

Isso é #SmartAging.


autor
Dermo-conselheiroEspecialista em cuidados com a pele

Twitter

Facebook

Cookies

Subscrição a MartiDerm

Está a subscrever a nossa newsletter para estar atualizado(a) sobre todas as novidades da MartiDerm.

EMAIL